Sintasa se reúne em audiência com Sindhose para debater CCT


A direção do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa) esteve presente na audiência, na Procuradoria do Trabalho da 20ª Região, na última sexta-feira, 17, com representantes do Sindicato dos Hospitais e Clínicas do Estado de Sergipe (Sindhose). Na ocasião, a classe patronal apresentou contrapropostas salarias das categorias e também sobre o retroativo, uma vez que a data-base da categoria é 1º de junho, quando a última Convenção Coletiva do Trabalho (CCT) perdeu a vigência.

Para debater sobre estes pontos com os trabalhadores, o Sintasa convoca toda a categoria da Rede Privada para a assembleia no dia 3 de setembro, na sede sindicato. A primeira chamada será às 7 horas e a segunda às 7h30min.Por sua vez, no dia 6 de setembro, ficou agendada outra audiência com o procurador do Trabalho, Ricardo José das Mercês Carneiro, para o Sintasa apresentar a posição deliberada em assembleia da classe trabalhadora. O número do procedimento de mediação é 001187.2018.20.000/3.

Contrapropostas
Durante a audiência, o Sindhose apresentou contraproposta de salário para os auxiliares e técnicos de enfermagem e jornada semanal de 44 horas, referente a data-base de junho de 2018. Para outras categorias que recebem acima do salário-mínimo seria concedido o reajuste de 2,85% sobre o valor do salário convencionado na última CCT homologada. E para as categorias que recebem salário-mínimo o reajuste seria de acordo com o estabelecido pelo Governo Federal.

Ficaria ainda pactuado que os percentuais de reajustes concedidos espontaneamente no ano de 2018 deveriam ser reajustados, quando o percentual conferido for inferior ao acordado nesta Constituição, integrando, portanto, a diferença deste percentual para que atinja o que ficar acordado nesta nova Convenção Coletiva do Trabalho.

Sobre o pagamento do retroativo, a proposta do Sindhose é pagar em três parcelas sucessivas, iniciando um mês após o registro da Convenção. Concernente às outras cláusulas não compactuadas, a classe patronal deverá apresentar uma contraproposta no dia 30 de agosto.

Estiveram presentes na audiência o presidente do Sintasa, José Augusto Couto, juntamente com o advogado Adalício Morbeck. E, pela parte patronal, estiveram representando as advogadas Susan Manoela Silva, Silvania dos Santos, Lara Emanuelle Batalha e Adriana Patrícia da Conceição.