Sintasa: Governador anuncia que enviará projeto de lei para garantir estabilidade dos servidores da FHS


Três dias depois da paralisação por 12 horas dos servidores da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa) e com apoio da comissão de servidores, o governador do Estado, Belivaldo Chagas, anunciou nesta quinta-feira, 9, que irá encaminhar o projeto de lei para Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), na segunda-feira, 13, garantindo a estabilidade do emprego dos servidores da FHS. O anuncio do governador foi feito durante o programa Tolerância Zero, apresentado por Bareta, na TV Atalaia. 

Diga-se que, na última segunda-feira, 6, os trabalhadores da fundação, representados pelo Sintasa, fizeram uma paralisação de 12 horas e uma mobilização na frente da Alese, para tentar sensibilizar os deputados estaduais e governador do Estado para que os servidores da fundação sejam incorporados à Administração Direta, através da Lei 7.993/2015, visto que a FHS deverá ser extinta no dia 31 de março de 2019.

“A estabilidade dos trabalhadores da FHS sempre foi uma luta do Sintasa. Nós sempre provocamos isto para que eles fossem incorporados. Então, recebemos esta notícia do governador com muita alegria e expectativa. Sempre cobramos do Governo do Estado, e do próprio Belivaldo Chagas, quando ele era o então vice-governador. Nós também provocamos a Procuradoria Geral do Estado para que se pronunciasse. Hoje, estamos com a esperança que tudo dê certo. Vamos aguardar até segunda-feira para que o projeto seja encaminhado e depois votado para que a angústia de três anos destes servidores, finalmente, venha acabar”, afirmou Augusto Couto, presidente do Sintasa.

No início da tarde desta quinta-feira, o governador anunciou no programa Tolerância Zero que durante esta semana se reuniu com a Procuradoria Geral do Estado para tentar encontrar uma solução em relação ao impasse dos servidores, e, segundo ele, foi encontrada uma saída. “A partir da próxima semana, segunda-feira, nós vamos estar encaminhando para a Assembleia Legislativa a solução para este problema, conforme prometemos”, afirmou o governador, que deverá assinar o projeto de lei nesta sexta-feira, 10.