Servidores da FHS e Sintasa realizam ato na frente do HUSE


Com apoio do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), os auxiliares e técnicos de enfermagem e demais servidores da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) fizeram paralisação de 24 horas e um ato na frente do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), na manhã desta segunda-feira, 9. O foco foi pressionar o governador Belivaldo Chagas para que estes servidores sejam incorporados a Administração Direta, através da Lei 7.993/2015, visto que a fundação deverá ser extinta no dia 31 de março de 2019.

Após o ato, houve assembleia na qual foi deliberado que a categoria vai esperar uma posição do Governo do Estado até sexta-feira, 13, caso não tenham respostas, o Sintasa e os servidores irão realizar novos atos, com paralização de 24horas ou até mesmo greve por tempo indeterminado.

“Não é justo extinguir os empregos destes profissionais qualificados. Nós queremos a garantia da estabilidade destes empregos. Caso haja a extinção, haverá prejuízos imensos para a população e para os próprios servidores. O governador Belivaldo precisa se sensibilizar com a nossa causa até porque este é um ano de eleições”, disse Augusto Couto, presidente do Sintasa.