Funcionários do Cirurgia só retornaram as atividades após receberem os salários


A direção do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa) entregaram, nesta sexta-feira, 19, ofícios nos principais órgãos competentes para divulgar a greve por tempo indeterminado dos funcionários do Hospital Cirurgia por falta de recebimento do décimo terceiro salário e dos vencimentos de dezembro do ano passado. A deliberação da greve deu-se na assembleia da categoria, realizada na quinta-feira, 18, visto que a promessa de pagamento para aquele dia não foi cumprida pela gestão do hospital.

O presidente do Sintasa, Augusto Couto, reuniu-se nesta sexta-feira com o secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, e recebeu a garantia que a liberação do crédito para o hospital seria aprovada e com o capital na conta os empregados do Cirurgia iriam receber tanto o décimo terceiro como o salário de dezembro. “Infelizmente, os vencimentos não foram pagos nesta sexta-feira. Queríamos mais agilidade neste processo porque os mais de mil funcionários do hospital estão numa situação dramática e cada dia que passa só tende a piorar”, disse Augusto Couto, na expectativa que segunda-feira as pendências sejam quitadas.