Gestão do Cirurgia tem prazo de 10 dias para dar resposta sobre Acordo Coletivo


O novo diretor administrativo e financeiro do Hospital Cirurgia, Milton Eduardo Santos, tem o prazo de 10 dias a partir desta segunda-feira, 8, para dar uma resposta ao Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa) em relação à adesão formal ao Acordo Coletivo firmado entre o Sintasa e o Sindicato dos Hospitais e Clínicas do Estado de Sergipe (Sindhose). A decisão foi firmada nesta segunda entre as duas partes, durante reunião de mediação na Superintendência Regional do Trabalho (SRT), cujo mediador foi Nilson Barreto Socorro.

Durante a reunião, o presidente do Sintasa, Augusto Couto, explicou que desde o final do ano passado foi enviada ao Hospital Cirurgia a cópia do Acordo Coletivo, mas até o momento não obteve resposta da gestão do hospital. Daí o sindicato ter pedido a mediação da SRT sobre esta questão. O líder sindical esclareceu ainda que o passivo decorrente da convenção coletiva retroage à data-base da categoria que é 1º de junho.

Por outro lado, o diretor do Cirurgia, Milton Eduardo, confirmou o recebimento da cópia e alegou que a falta de resposta foi por estar analisando pontualmente a cópia da norma de trabalho. Pediu um prazo de 10 dias para dar a resposta e foi atendido no pedido. Na próxima reunião entre as partes, será definida a possibilidade do cumprimento integral da Convenção Coletiva ou será sugerida a formalização de um acordo específico para o setor.