Sintasa tenta negociar últimos acordos coletivos da Rede Privada


O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), Augusto Couto, vai esperar a resposta da direção do Hospital Santa Isabel até o dia 17 deste mês, numa sexta-feira, quando receberá uma resposta sobre o Acordo Coletivo dos empregados da instituição. A decisão foi acordada durante a reunião mediada pela Superintendência Regional do Trabalho, através do mediador Nilson Barreto Socorro, nessa quarta-feira, 8.

Diferente da maioria das Clínicas e Hospitais, a gestão do Hospital Santa Isabel não quis aderir a Convenção Coletiva dos Trabalhos que o Sintasa fechou com o Sindicato dos Hospitais e Clínicas do Estado de Sergipe (Sindhose), no final de agosto. O representante do hospital na reunião, Douglas Rosendo, pediu justamente um prazo de resposta até o dia 17, quando haverá uma reunião com o sindicato, às 9 horas, no próprio hospital.

“Estamos trabalhando com muito empenho para finalizar ainda este mês todos os acordos coletivos pendentes nas instituições privadas ou fundação. É bom ressaltar que desde agosto finalizamos a confecção da Convenção Coletiva, e agora, restam poucas instituições para chegar num acordo e trazer mais tranqüilidade para os respectivos empregados”, explica Augusto Couto, que já tem marcado para a próxima semana o acordo com a Fundação Estadual de Saúde (Funesa).

Por outro lado, nessa quarta-feira, o Sintasa conseguiu concluir a negociação com os gestores do Hospital dos Rins. Através da mediação da SRT, ficou acordado que o hospital seguirá a Convenção Coletiva acertada com o sindicato da Rede Privada.