Sintasa pressiona e TCE volta a bloquear as contas da Prefeitura de Aracaju

15/12/2016 19:33:41 em Aracaju >Notícias > Aracaju

Durante o sétimo dia de greve, o Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), juntamente com outros sindicatos da Saúde, mobilizaram as categorias nesta quinta-feira, 15, para pressionar a Corte de Contas para que decidisse pelo bloqueio das contas da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), durante a sessão do Pleno. E pelo jeito, a pressão deu certo. O TCE atendeu o pedido e voltou a bloquear as contas da capital, desta vez devido ao não pagamento integral da folha referente ao mês de novembro.

“Agradecemos ao Tribunal de Contas por ter sido solidário as categorias da Saúde. Antes deste ato, já tínhamos protocolado ofício comunicando sobre a situação dos servidores. Ficamos aqui na frente do TCE para pedir o bloqueio das contas e todo os nossos esforços deram certo. As contas serão bloqueadas”, disse o presidente do Sintasa, Augusto Couto.

Apesar do bloqueio, o líder sindical continua preocupado. “A situação é dramática. Não sabemos quando iremos receber o salário de novembro. Dia 20 é para receber o 13º salário mas existe esta dúvida se iremos receber. Não sabemos quando iremos receber o salário de deste mês de dezembro. Além disso, os servidores estão sem vale-transporte a dois meses e meio”, denuncia Couto.

Para tentar amenizar o drama dos trabalhadores, Sintasa juntamente com outros sindicatos estão realizando uma campanha de doação de alimentos para que possa suprir a necessidade de muitos profissionais da saúde. Quem quiser ajudar basta ir na sede dos sindicatos e fazer a doação para fazermos o encaminhamento devido dos alimentos.

Bloqueio
Segundo o conselheiro Ulices Andrade, que é o responsável pela análise das contas da capital, a Prefeitura informou que apenas os servidores da Educação receberam seus salários, enquanto os demais ainda estão pendentes. "Como não houve o pagamento até o quinto dia útil do mês estamos tomando essa decisão para assegurar os direitos dos servidores", concluiu Ulices.

Tal como ocorreu no mês anterior, serão oficiadas as instituições bancárias com as quais a Prefeitura de Aracaju mantém vínculo, a fim de que possam materializar a decisão, bloqueando as contas do ente até que o Tribunal expeça ofício comunicando acerca do adimplemento do crédito remuneratório que os agentes públicos têm com a municipalidade.

1512 - Ato na frente do TCE

15/12/2016 -