Ajuste trabalhista é preciso ser feito no Hospital de Socorro

23/08/2013 08:04:04 em Geral


Os servidores do Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro reclamam de alguns pontos que tem atrapalhado o rendimento de cada um no trabalho, como o fato de ter que fazer duas dobras e meia e pagar pelo dia no final de semana, ter plantões somente à noite, além da falta de médico do trabalha, uma vez que a partir de 100 funcionários é preciso ter e climatização inadequada no refeitório.

Eles reivindicam ainda problemas salariais como a falta de pagamento de 40% de insalubridade para o setor fechado de quem trabalha na Fundação Hospitalar de Saúde, sendo que em outras unidades tem sido feito o pagamento. Outro ponto é o triênio que está sendo colocado junto ao salário-base e não especificando como é o correto.

É preciso ainda um espaço adequado pra a medicação e um aumento no quadro de funcionários, sobretudo, no setor amarelo que conta com apenas 10 funcionários para seis setores: observação, isolamento, acolhimento, pediatria, procedimento e estabilização. Diga-se que na área de isolamento existe o problema de não ter um banheiro e, por conta disso, quando o paciente precisar utilizar tem que atravessar o corredor e ter contato com outros pacientes, gerando um risco de contaminação. 

A visita do Sintasa foi realizada, na última terça-feira (20), e contou com a participação do presidente Augusto Couto, o diretor João Wadson, o gerente Janderson Alves e a assessoria de imprensa do sindicato.