Após ato do Movimento intersindical, João diz que receberá comissão

26/04/2013 16:29:45 em Geral

 

O Sindicato dos Trabalhadores da Área da Saúde de Sergipe (Sintasa), que faz parte do Movimento Intersindical dos Servidores Públicos de Aracaju, ajudou na negociação com o prefeito João Alves Filho, que recebeu rapidamente a comissão dos sindicatos durante a mobilização da categoria na manhã desta sexta-feira (26), no Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos. O gestor municipal garantiu que até terça-feira (30) daria uma posição da data para uma reunião com os representantes da comissão sobre o reajuste salarial de 5% concedido aos servidores.

A mobilização desta manhã do Movimento Intersindical atraiu dezenas de servidores de mais de 10 sindicados que reúnem servidores públicos da capital. De acordo com o presidente do Sintasa, Augusto Couto, a união entre os sindicatos é uma boa saída para conseguir sensibilizar e conscientizar o prefeito da força dos servidores. “Os sindicatos estão unidos em um só pensamento que é um reajuste digno aos servidores. Queremos que o prefeito João Alves cumpra com a sua palavra que iria valorizar os profissionais, mas hoje não estamos vendo isso”, disse Augusto.

O líder sindical alerta sobre o fato de que já ficou acordado que, caso o prefeito não se reúna com a comissão, na próxima sexta-feira (3), haverá uma Assembleia Unificada, com indicativo de greve.

Negociação
 
Para a presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe (SEESE), Flávia Brasileiro, o prefeito dialogar com a categoria é o mínimo que ele pode fazer depois de dar o reajuste sem negociar com os sindicatos. “Está reunida aqui uma gama de profissionais que, inclusive, o apoiou na campanha eleitoral porque queria uma mudança da gestão anterior, e a falta de respeito ao trabalhador não iremos admitir seja com esta ou com outra gestão”, diz a presidente.

O vice-presidente da Força Sindical em Sergipe, Alexandre Delmondes, destaque que o movimento sindical está fortalecido, unido, e quando é para defender as causas do trabalhador as centrais se unem em uma só voz. “O que estamos vendo aqui hoje é o prefeito João Alves indo na contramão de tudo que prometeu... ele está tendo uma atitude de militarismo, unilateralismo, e está sendo incoerente com as declarações quando diz que o município está quebrado, mas quando acessamos o site da prefeitura e vimos que o município tem dinheiro para gastar, para fazer o reajuste”, diz o sindicalista.


> GALERIA DE FOTOS DO EVENTO