Greve da Saúde fica mais perto, após 3ª mobilização do Sintasa

27/03/2013 14:57:51 em Geral

(Foto: Kleber Santos/Sintasa)

A terceira mobilização do Sindicato dos Trabalhadores do Estado de Sergipe (Sintasa/SE) foi realizada nesta quarta-feira (27) pela manhã, na frente do Palácio do Governador Augusto Franco. Como não obteve nenhum posicionamento do governo sobre as reivindicações da categoria, está cada vez mais perto a concretização de um greve da Saúde. O sindicato aguardará a última mobilização marcada para o dia 4 de abril, na Assembleia Legislativa e uma Assembleia Geral com a classe para avaliar as quatro mobilizações e decidir ou não pela greve.

De acordo com o presidente do Sintasa, Augusto Couto, declara que o Governo do Estado está enganando a categoria da Saúde. A negociação como o governo se arrasta desde 2009. No ano passado, foram gastos seis meses na organização do projeto do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV). O governo havia se comprometido com a comissão dos sindicatos da saúde para que em dezembro de 2012 o projeto seria enviado para a Assembleia Legislativa e até este momento não houve nem uma justificativa pelo o atraso. “Estamos reivindicando aqui no Palácio do Governador para que Déda cumpra o que prometeu”, reclama Augusto Couto.

Além da implantação do PCCV, Plano de Emprego e Remuneração (PER), e a retomada da mesa de negociação permanente, o Sintasa quer a melhora das condições de trabalho dos servidores em cada unidade de saúde. “Hoje, os servidores sentem-se abandonados pela gestão estadual”, ressalta o líder sindical.

PCCV
A importância do PCCC para os servidores é preponderante para que tenha uma estrutura organizacional e que servirá para fazer justiça ao seu trabalho ao longo dos anos. “Hoje, se formos nos aposentar, será com o salário mínimo, se não houver um plano de carreira que incorpore todos os seus benefícios”, explica Couto.

>> Próxima mobilização: 4 de abril, na Assembleia Legislativa



Clique aqui e veja a galeria de votos do evento