Sintasa entrega propostas a secretária Goretti Reis

25/03/2013 09:10:24 em Geral


A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa) juntamente com o Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias do Município de Aracaju (Sacema) reuniu-se com a secretaria de municipal da Saúde de Aracaju, Goretti Reis, e entregaram uma lista de reinvindicações que a categoria está precisando, nessa sexta-feira (22), na sede da secretaria. Na ocasião, a secretária disse que iria atender aos pedidos de acordo com as condições da pasta.

(Fotos: Kleber Santos/Sintasa)

As propostas encaminhadas, pelo Sintasa, via ofício foram 100% de reajuste no Salário-Base, IPES que seja pago pela gestão 100%, folga-prêmio, contratação de mais auxiliares e técnicos de enfermagens, concurso público para o setor administrativo, aumento do valor do auxílio protetor solar para R$ 50,00, extensão da gratificação de riscos para todas as equipes do Programa de Saúde da Família (PSF), aumento do auxílio alimentação para R$ 40,00 e pedido de uma mesa de negociação permanente.

De acordo com o presidente do Sintasa, Augusto Couto, a reunião foi proveitosa. “Faz algum tempo que estamos recebendo algumas demandas dos profissionais de Aracaju. O principal é a mesa de negociação do município que seja reativada para que a gente possa discutir não apenas a questão do ambiente de trabalho, como a falta de material, mas sim também a questão salarial dos profissionais”, disse Augusto, satisfeito pelo fato de que sentir por parte da secretária uma abertura para negociação.

A diretoria do Sintasa, Maria da Graça, bateu na tecla também do bom acolhimento recebido, uma vez que com outros gestores o diálogo era complicado. “A gente espera que o mais breve possível possa ser instalada a mesa de negociação permanente para que a gente possa reafirmar as nossas propostas e que nós tenhamos, pelo menos, 60% das propostas atendidas”, Graça. “Os trabalhadores do Ensino Médio, durante a gestão anterior, foram os mais prejudicados. Não tiveram aumento significativo. Estamos lutando por essa categoria e temos certeza que o que for possível, pelo prognostico do primeiro encontro iremos ter lucro favorável ao nível médio, completa”.

SES
Pelo lado da secretaria de saúde, Goretti Reis, deixou claro que nem todas as demandas serão atendidas, por conta de estar no início de uma gestão, mas que o diálogo com os sindicatos é válido. “Vamos analisar com carinho. Vamos até a próxima semana dar o retorno dessas demandas, mostrando o que é possível, inclusive, para chegar até o prefeito e ver qual o impacto financeiro disso, porque sabemos que se conseguimos estimular o trabalhador, podemos ter uma força de trabalho mais comprometida, envolvida para que se possa avançar no objetivo que é melhorar a qualidade de vida dos usuários de Aracaju”.